• Centro Ortopédico Ipiranga

Artroplastia total de quadril (parte 1)

Atualizado: Set 4

As informações do presente documento ajudarão a compreender os benefícios e as limitações da artroplastia total de quadril, tanto se você estiver começando a explorar as opções de tratamento, como se já tiver decidido realizar a artroplastia de quadril. Este artigo descreve o funcionamento de um quadril normal, as causas das dores no quadril, as expectativas da artroplastia de quadril e os exercícios e atividades que ajudarão a recuperar a mobilidade e a força e, consequentemente, a retomar as atividades do dia a dia.


Quando o quadril está danificado pela artrite, por fraturas ou outros problemas, as atividades comuns, como caminhar ou sentar e levantar, podem ser dolorosas e difíceis. O quadril pode enrijecer, dificultando o ato de colocar e tirar calçados e meias. Pode haver desconforto mesmo durante o repouso.


Caso os medicamentos, as modificações nas atividades do dia a dia e o uso de aparelhos que auxiliam a caminhar não sejam capazes de tratar suficientemente os sintomas, a artroplastia de quadril pode ser uma opção. A cirurgia da artroplastia de quadril é um procedimento seguro e efetivo para aliviar as dores, melhorar os movimentos e ajudar a desfrutar das atividades normais do dia a dia.


Realizada pela primeira vez em 1960, é uma das cirurgias mais bem-sucedidas da medicina de modo geral. Desde 1960, o progresso das técnicas cirúrgicas e das tecnologias empregadas aumentaram a efetividade da artroplastia total de quadril. De acordo com a Agência Americana para Pesquisa e Qualidade em Saúde, mais de 300.000 artroplastias totais de quadril são realizadas por ano nos Estados Unidos.



Anatomia


O quadril é uma das maiores articulações do corpo. Ele é a articulação entre uma esfera e uma cavidade. A cavidade é formada pelo acetábulo, que é parte da pelve. A esfera é a cabeça do fêmur (osso da coxa), ou a extremidade superior dele.


As superfícies ósseas da esfera e da cavidade são cobertas de cartilagem articular, um tecido macio que amortece as extremidades dos ossos e permite que se movam com facilidade.


Uma membrana fina, chamada de membrana sinovial, reveste a articulação do quadril. Em um quadril sadio, essa membrana produz uma pequena quantidade de um fluido que lubrifica a cartilagem e elimina praticamente todo o atrito durante os movimentos do quadril.


Faixas de tecidos chamadas de ligamentos (cápsula do quadril) conectam a esfera à cavidade e proporcionam a estabilidade da articulação.




Causas comuns de dores no quadril


A causa mais comum de dores crônicas e disfunção no quadril é a artrite. Osteoartrite, artrite reumatoide e artrite traumática são as formas mais comuns dessa doença.


• Osteoartrite. Este é um tipo de artrite que causa desgaste e está relacionado à idade. Normalmente ocorre em pessoas com 50 anos de idade ou mais, frequentemente em indivíduos com histórico de artrite na família. A cartilagem que amortece os ossos do quadril se desgasta. Passa então a haver atrito entre os ossos, o que causa as dores e a rigidez no quadril. A osteoartrite também pode ser causada ou acelerada por pequenas irregularidades no desenvolvimento do quadril na infância.


• Artrite reumatoide. É uma doença autoimune que causa inflamação e espessamento da membrana sinovial. Essa inflamação crônica pode lesionar a cartilagem, causando dores e rigidez. A artrite reumatoide é o tipo mais comum de um grupo de doenças chamado de "artrite inflamatória".


• Artrite pós-traumática. Pode surgir na sequência de uma lesão ou fratura grave do quadril. A lesão da cartilagem causa dores e rigidez no quadril com o passar do tempo.


• Necrose avascular. Uma lesão no quadril, como um deslocamento ou uma fratura, pode limitar a irrigação sanguínea da cabeça do fêmur. Esse quadro é chamado de necrose avascular (também chamada comumente de "osteonecrose"). A falta de sangue pode causar o colapso da superfície do osso, resultando em artrite. A necrose avascular também pode ser causada por algumas doenças.


• Doenças do quadril em crianças. Alguns bebês e crianças têm problemas no quadril. Mesmo que os problemas sejam tratados com sucesso durante a infância, podem vir a causar artrite em fases posteriores da vida. Isso acontece porque o crescimento do quadril pode não ser o normal, o que afeta as superfícies das articulações.




Descrição


Na artroplastia total de quadril (também chamada de prótese total do quadril), o osso e a cartilagem lesionados são retirados e substituídos por componentes protéticos.


• A cabeça do fêmur lesionada é retirada e substituída por uma haste metálica, que é colocada no centro oco do fêmur. A haste femoral pode ser fixada no osso por cimentação ou pressão.

• Uma esfera de cerâmica ou de metálica é colocada na parte superior da haste. Ela substitui a cabeça do fêmur lesionada que foi retirada.

• A superfície cartilaginosa lesionada da cavidade (acetábulo) é retirada e substituída por uma cavidade metálica. A cavidade por ser fixada no local correto usando parafusos ou cimento.

• Um espaçador plástico, cerâmico ou metálico é inserido entre a esfera e a cavidade nova para proporcionar uma superfície de contato com o menor atrito possível.



Quando a artroplastia de quadril é indicada?


A decisão de fazer uma artroplastia de quadril deve ser tomada pelo paciente em conjunto com a família, o médico da assistência primária e o cirurgião ortopédico. A primeira etapa desse processo de decisão é tipicamente o encaminhamento, pelo médico generalista, a um cirurgião ortopédico para uma avaliação inicial.



Candidatos para a cirurgia


Não há restrições absolutas de idade ou peso para as artroplastias totais de quadril.


As recomendações para a cirurgia baseiam-se nas dores e nas limitações de movimento do paciente, não na idade. A maioria dos pacientes submetidos à artroplastia total de quadril tem entre 50 e 80 anos de idade, mas os cirurgiões ortopédicos avaliam cada paciente individualmente. Artroplastias totais de quadril têm sido realizadas com sucesso em todas as idades, de jovens adolescentes com artrite juvenil a pacientes idosos com artrite degenerativa.



Quando a cirurgia é recomendada?


Há vários motivos pelos quais o médico pode recomendar a artroplastia de quadril. As pessoas que se beneficiam com a artroplastia de quadril normalmente apresentam:


• dor no quadril que limita as atividades do dia a dia, como caminhar ou se curvar;

• dor no quadril mesmo durante repouso, de dia ou de noite;

• rigidez no quadril que limita a capacidade de se movimentar ou levantar a perna;

• alívio insuficiente da dor com o uso de anti-inflamatórios, fisioterapia ou aparelhos que auxiliam a caminhar.


Avaliação ortopédica


A avaliação realizada pelo cirurgião ortopédico é composta por várias etapas.


• Histórico médico. O cirurgião ortopédico reunirá informações gerais sobre a saúde e fará perguntas sobre a intensidade das dores no quadril e o quanto elas afetam a capacidade de realizar atividades do dia a dia.

• Exame físico. Avaliará a mobilidade, a força e o alinhamento do quadril.

• Radiografias. As imagens obtidas com esta técnica ajudam a avaliar a extensão dos danos ou deformidades no quadril.

• Outros exames. Eventualmente, outros exames, como ressonância nuclear magnética (RNM), podem ser necessários para determinar as condições do osso e dos tecidos moles do quadril.




Decisão sobre a artroplastia de quadril


Converse com o médico

O cirurgião ortopédico examinará os resultados da avaliação e dirá se considera a artroplastia de quadril o melhor método para aliviar as dores e melhorar a mobilidade. Outras opções de tratamento - como medicamentos, fisioterapia ou outros tipos de cirurgia - também podem ser avaliados.


Além disso, o cirurgião ortopédico explicará os possíveis riscos e complicações relacionados à artroplastia de quadril, incluindo os relacionados à cirurgia em si e os que podem ocorrer depois da cirurgia, com o passar do tempo.


Não deixe de perguntar ao médico qualquer coisa que não entender. Quanto mais informações tiver, melhor será capaz de lidar com as mudanças que a artroplastia de quadril trará para sua vida.


Expectativas realistas

Um fator importante na decisão sobre a realização da artroplastia de quadril é compreender o que o procedimento pode e o que ele não pode fazer. A maioria das pessoas que fazem a artroplastia de quadril sente uma redução enorme das dores no quadril e uma significativa melhora na capacidade de realizar as atividades comuns do dia a dia.


O uso e as atividades normais promovem o desgaste do material presente entre a cabeça e a cavidade de todos os implantes usados em artroplastias de quadril. O excesso de atividades ou o sobrepeso podem acelerar esse desgaste normal e fazer com que a prótese de quadril se afrouxe e fique dolorida. Por isso, muitos cirurgiões aconselham evitar atividades de alto impacto, como corridas, trotes, pulos e outros esportes de alto impacto.


As atividades recomendadas depois da artroplastia total de quadril são caminhadas sem limite de distância, natação, golfe, direção de veículos, trilhas, ciclismo, dança e outros esportes de baixo impacto.


Com a modificação apropriada das atividades, as próteses de quadril podem durar muitos anos.


Preparação para a cirurgia


Avaliação médica

Depois que a artroplastia de quadril é escolhida, o cirurgião ortopédico pode solicitar que seu médico pessoal realize um exame físico completo antes do procedimento cirúrgico. Ele é necessário para confirmar que suas condições de saúde permitem a realização da cirurgia e a conclusão do processo de recuperação. Muitos pacientes com doenças crônicas, como doenças do coração, podem ser avaliados também por um especialista, como um cardiologista, antes da cirurgia.


Exames

Vários exames, como os realizados em amostras de sangue e urina, eletrocardiogramas (ECG) e radiografias do tórax, podem ser necessários para ajudar na preparação para a cirurgia.


Preparação da pele

Não deve haver infecções ou irritações na pele antes da cirurgia. Caso contrário, consulte o cirurgião ortopédico para que administre um tratamento para melhorar a pele antes da cirurgia.


Doações de sangue

Pode ser necessário doar o próprio sangue antes da cirurgia. Ele será armazenado para o caso de precisar de sangue depois da cirurgia.


Medicamentos

Informe ao cirurgião ortopédico os medicamentos que estiver tomando. O cirurgião ou o médico pessoal informarão quais devem e quais não devem ser suspensos antes da cirurgia.


Perda de peso

No caso de sobrepeso, o médico pode pedir que perca um pouco de peso antes da cirurgia para minimizar a sobrecarga no quadril novo e diminuir os riscos da cirurgia.


Avaliação odontológica

Embora a ocorrência de infecções após a artroplastia de quadril não seja comum, a entrada de bactérias na corrente sanguínea pode causar infecções. Como as bactérias podem penetrar na corrente sanguínea durante procedimentos odontológicos, eventuais procedimentos odontológicos de grande porte (como extrações de dentes e tratamentos periodontais) devem ser concluídos antes da realização da cirurgia de artroplastia de quadril. As limpezas dentais de rotina devem ser adiadas até algumas semanas depois da cirurgia.


Avaliação urinária

Indivíduos com histórico de infecções urinárias recentes ou frequentes devem fazer uma avaliação urológica antes da cirurgia. Homens mais velhos com doenças da próstata devem pensar na possibilidade de concluir o tratamento necessário antes da cirurgia.


Planejamento social

Embora já seja possível andar com muletas ou andador pouco tempo depois da cirurgia, por algumas semanas você precisará de ajuda com tarefas como cozinhar, fazer compras, tomar banho e lavar as roupas.


Se viver sozinho, o consultório do cirurgião ortopédico, um assistente social ou um auxiliar de pós-operatório do hospital pode ajudá-lo a adotar antecipadamente as medidas necessárias para ter o auxílio de uma pessoa em casa. Também é possível providenciar a permanência durante a recuperação em uma unidade de tratamento prolongado por um curto período de tempo após a cirurgia.


Planejamento doméstico

Várias modificações podem ser adotadas para facilitar a locomoção pela casa durante a recuperação. Os seguintes itens podem ajudar nas atividades do dia a dia:


• barras de apoio ou corrimãos bem presos às paredes do boxe ou da banheira;

• corrimãos firmes em todas as escadas;

• uma poltrona estável para a recuperação inicial, com um assento firme (que permita que os joelhos fiquem abaixo do quadril), um encosto firme e dois braços;

• um elevador sanitário;

• uma bancada de banho estável ou uma cadeira para tomar banho;

• uma esponja com cabo longo ou uma ducha manual;

• uma vareta para vestir, uma calçadeira para meias e uma calçadeira de cabo longo para sapatos, para colocar e tirar sapatos e meias sem dobrar excessivamente o novo quadril;

• um pegador que permita pegar objetos sem dobrar demais os quadris;

• almofadas firmes para as cadeiras, sofás e carro, que permitam que você se sente com os joelhos abaixo do quadril;

• retirada de todos os tapetes soltos ou cabos elétricos das áreas por onde caminha na sua casa.



Em breve falaremos sobre a cirurgia e tudo o que envolve o procedimento: anestesia, implantes, procedimento, recuperação e possíveis complicações.



Este artigo é fornecido como um serviço informativo e não substitui a orientação médica. Qualquer pessoa que procure aconselhamento ou assistência ortopédica específica deve consultar o seu cirurgião ortopédico ou agendar uma consulta no Centro Ortopédico Ipiranga clicando aqui.


Fonte: Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rua Ipiranga, 109, Laranjeiras/RJ | Tel: (21) 2205-7996 / (21) 98181-6519

Atendimento presencial e Teleatendimento